Home O Espírito
Escrito por ADM
| Imprimir |
Software





Analógicamente se colocou o Espírito como o Produtor do Software que é instalado no Corpo Físico, que analógicamente chamamos de Hardware.


O Espírito não é, pois, um ponto, uma abstração; é um ser limitado e circunscrito, ao qual só falta ser visível e palpável, para se assemelhar aos seres humanos.


Espírito é definido pelo conjunto total das faculdades intelectuais.


Ele é freqüentemente considerado como um princípio ou essência da vida incorpórea.


O perispírito modela o organismo de que o Espírito tem necessidade, encontrando o processo de reencarnação nos genes e cromossomos as matrizes fixadoras das necessidades de reparação da criatura.


Dessa forma, cada ser em desenvolvimento na Terra possui o corpo que lhe é necessário para a evolução.


JOANNA DE ÂNGELIS - Psicografado por Divaldo Pereira Franco





Corpos do Ser em Evolução.










O Mesmo acontece com o Corpo da Terra




Se os núcleos dos átomos de nosso corpo fossem aumentados ao tamanho de uma bola de beisebol, eles estariam separados uns dos outros por uma distância de 3200 km, aproximadamente.


Se estendêssemos uma barra de aço sólida de São Francisco para Nova Iorque e removêssemos todo o espaço entre seus átomos, a barra se reduziria para um oitavo de polegada (
3,175 mm).


Estamos querendo dizer com isso que 99,99999 por cento do espaço é vazio.


Parece sólido porque as vibrações dos átomos preenchem esse espaço, mas realmente há um amplo "lugar", dentro de nós, para a coexistência de vários corpos adicionais.


E de acordo com investigadores modernos (como também para alguns místicos antigos), possuímos vários corpos espirituais dentro de nosso próprio corpo físico, cada qual vibrando numa freqüência específica, de modo que informações de freqüências diferentes podem existir, semelhantes à difusão de diferentes ondas de rádio num mesmo quarto, ou como mensagens de telefone fluindo ao longo de uma única fibra ótica sem se misturarem.


Desde que mantenham suas freqüências próprias, também esses corpos podem coexistir como entidades distintas num mesmo espaço.


Da mesma maneira que uma onda de rádio é "inaudível" a um rádio que não está sintonizado naquela determinada estação, ao morrermos, passamos a existir de forma muito mais sutil e vibramos numa freqüência tão rápida que nosso novo corpo torna-se invisível à maioria das pessoas não-clarividentes.

Quando morremos, abandonamos o corpo físico e, normalmente, nos transferimos, por algum tempo, para uma nova concha exterior: o corpo etérico.


Alguns dias depois de deixar para trás nosso corpo físico, é dito que abandonamos o corpo etérico e passamos a residir no corpo astral por um novo período de tempo (de algumas semanas para alguns séculos, dependendo de uma variedade de fatores - como a reencarnação, ou em decorrência de nossa elevação espiritual, etc).


É dito que o corpo astral tem a mesma forma básica que nosso corpo físico teve, sendo mais sutil que o corpo etérico.




Eventualmente, nós nos despojaremos do corpo astral, à medida em que avançarmos espiritualmente para dimensões superiores.




Diferentes Níveis de Vibração das Energias


No livro AUTODESCOBRIMENTO do Espírito Joana de Angelis psicografia do médium Divaldo Pereira Franco encontramos referência aos diferentes níveis de vibrações das energias:


1) O indivíduo humano é um agrupamento de energias em diferentes níveis de vibrações (pág. 16).


2) O ser humano é um conjunto harmônico de energias, constituído de espírito e matéria, mente e perispírito, emoção e corpo físico, que interagem em fluxo contínuo uns sobre os outros.

 



 

 


Descenso da Densidade Energética

 

 

 


 

 

 

O Espírito e Seus Corpos na Visão de KARDEC


No século 19 o conhecimento espiritual ainda era muito restrito, isto causado por uma Igreja Dominadora e pelas Doutrinas Secretas que restringiam os ensinamentos apenas para seus seguidores.


Igreja Dominadora


Para quem quer poder uma das melhores estratégias é manter o povo na ignorância, por isso a Igreja proibia o povo de ter contato aos livros que continham os ensinamentos;

Ao povo passava-se somente ensinamentos interpretados a luz dos interesses dos representantes da igreja e condenava a morte em nome de Deus quem os contrariasse;

Depois da reforma protestante o povo passou a ter contato com os livros, mas foi proibido de fazer interpretações.

 

Doutrinas Secretas

 

Escondiam os ensinamentos do povo;


Somente podiam ter conhecimento aqueles que faziam pactos de iniciação e aquele que divulga-se pagaria com a própria vida; o povo somente sabia de alguns ensinamentos superficiais através dos iniciados;


Ao povo passava-se somente ensinamentos interpretados a luz dos interesses dos iniciados da Doutrina Secreta.

 

Papel da Doutrina Espírita

 

-Fazer o ensinamento Divino chegar ao povo de forma clara e objetiva;


-Despertar o povo da ignorância espiritual e moral;


Kardec, como bom didático, adaptou muitos ensinamentos a um nível que o povo conseguisse compreendê-los; quanto foi corajosa a atitude de Kardec naquela época.


Ainda hoje há muitas pessoas, que dificultam as outras pessoas de obterem conhecimento (É proibido ler isto, aquilo, etc, etc, etc...)


Entre os ensinamentos adaptados por Kardec para que o povo pudesse compreendê-los está o que diz respeito aos corpos espirituais.


O espírito, na condição de foco inteligente e diretor da vida, encontra-se envolto por vários campos energéticos, cada qual a vibrar na dimensão espacial que lhe é própria, sendo o campo físico, a camada mais externa e, portanto, a mais densificada da complexidade humana.


Objetivando facilitar o entendimento da seriação energética do homem, Kardec resumiu o assunto de forma a facilitar a compreensão, preferiu a denominação de perispírito para englobar tudo aquilo que reveste a essência espiritual, ou seja, que se encontra interposto entre o espírito e o campo físico.


Allan Kardec englobou todos os corpos espirituais e criou a denominação de perispírito.


Portanto, o perispírito, é uma nomenclatura utilizada por Allan Kardec e representa todos os corpos espirituais que envolvem o Espírito.


Em síntese o nosso espírito está envolto em muitos corpos que se subdividem de acordo com as várias dimensões em que atuamos.

 

 

 

 

O processo evolutivo do conhecimento espírita não estaciona.


Naturalmente em compreensão de cada época , as obras complementares, sobre tudo as da autoria de André Luiz, trouxeram mais iluminação acerca da especificação dos invólucros dos Espíritos.

 

Sede da Memória e Sensibilidade

 

É comum encontrarmos alguns autores espíritas que confundem alguns atributos do Espírito como sendo dos corpos espirituais.


A sede da memória é um deles.


Segundo Kardec, o Espírito é quem possui a sede da memória, pois ele é o ser inteligente, pensante e eterno.


Sem o Espírito, os corpos espirituais são matéria inerte privada de vida e sensações.


A mesma coisa se dá quando nos referimos à sede da sensibilidade.



É o Espírito quem ama, sofre, pensa, é feliz, triste, ou seja, é nele que residem todas essas sensações ou faculdades.


Os corpos espirituais somatizam e transmitem todas essas sensações e acumulam as energias oriundas dos pensamentos, sentimentos, emoções, etc.



Portanto os corpos espirituais, são instrumento a serviço do Espírito.



Como sabemos, ao pensar criamos a energia mental.



Os sentimentos e as emoções também criam energias específicas, toda energia é matéria e por serem matéria ficam retidas nos corpos espirituais.


Em resumo, os corpos espirituais são matéria, não pensam nem tem memória.

 

Pensamento e Memória são atributos do Espírito.

 

 

 



 

Os Corpos Espirituais na Visão de André Luiz

 

 

O processo evolutivo do conhecimento espírita não para.



Naturalmente em compreensão de cada época, as obras complementares, sobre tudo as da autoria de André Luiz, trouxeram mais iluminação acerca da especificação dos invólucros dos Espíritos.


André Luiz substitui o nome tradicional de perispírito por psicossoma ou corpo espiritual;


André Luiz afirma que o corpo mental é o envoltório sutil da mente;


André Luiz afirma também que o corpo vital ou duplo etérico é a duplicata energética que reveste o corpo físico do homem.


O Espírito André Luiz, estudando o Homem de acordo com o Espiritismo estabelece que ele é composto de:



- Corpo Físico ou Soma;


- Duplo Etérico ou Biossoma;


- Psicossoma;


- Corpo Mental;


- Espírito.

 

a) EVOLUÇÃO EM DOIS MUNDOS CAP. 2 PÁG. 25 (1958) 

O corpo mental, assinalado experimentalmente por diversos estudiosos, é o envoltório sutil da mente e que, por agora, não podemos definir com mais amplitude e conceituação, além daquela com que tem sido apresentado pelos pesquisadores encarnados, e isto por falta de terminologia adequada no dicionário terrestre.


b) EVOLUÇÃO EM DOIS MUNDOS 1ª PARTE - CAP. 17 PÁG. 128 (1958) 

No homem, contudo, semelhante projeção surge profundamente enriquecida e modificada pelos fatores do pensamento contínuo que, em se ajustando às emanações do campo celular, lhe modelam, em derredor da personalidade, o conhecido corpo vital ou duplo etéreo de algumas escolas espiritualistas, duplicata mais ou menos radiante da criatura.


c) NOS DOMÍNIOS DA MEDIUNIDADE CAP. 11 PÁG. 99 (1955)

A princípio seu perispírito ou “corpo Astral” estava revestido com os eflúvios vitais que asseguram o equilíbrio entre a alma e o corpo de carne, conhecidos aqueles, em seu conjunto, como sendo o “duplo etérico”, formado por emanações neuropsíquicas que pertencem ao campo fisiológico e que, por isso mesmo, não conseguem maior afastamento da organização terrestre, destinando-se à desintegração, tanto quanto ocorre ao instrumento carnal, por ocasião da morte renovadora.


d) NOSSO LAR -CAP. 36º -O SONHO - LEIA AQUI O LIVRO



Recolhido ao quarto confortável e espaçoso, orei ao Senhor da Vida agradecendo-lhe a bênção de ter sido útil.



A "proveitosa fadiga" dos que cumprem o dever não me deu ensejo a qualquer vigília desagradável.


Daí a instantes, sensações de leveza invadiram-me a alma toda e tive a impressão de ser arrebatado em pequenino barco, rumando a regiões desconhecidas.


Para onde me dirigia?


Impossível responder.


A meu lado, um homem silencioso sustinha o leme.


E qual criança que não pode enumerar nem definir as belezas do caminho, deixava-me conduzir sem exclamações de qualquer natureza, extasiado embora com as magnificências da paisagem.


Parecia-me que a embarcação seguia célere, não obstante os movimentos de ascensão.


Decorridos minutos, vi-me à frente de um porto maravilhoso, onde alguém me chamou com especial carinho: -André!... André!...


Desembarquei com precipitação verdadeiramente infantil.


Reconheceria aquela voz entre milhares.


Num momento, abraçava minha mãe em transbordamentos de júbilo.


Fui conduzido, então, por ela, a prodigioso bosque, onde as flores eram dotadas de singular propriedade de reter a luz, revelando a festa permanente do perfume e da cor.


Tapetes dourados e luminosos estendiam-se, dessa maneira, sob as grandes árvores sussurrantes ao vento. Minhas impressões de felicidade e paz eram inexcedíveis.


O sonho não era propriamente qual se verifica na Terra.


Eu sabia, perfeitamente, que deixara o veículo inferior no apartamento das Câmaras de Retificação, em "Nosso Lar", e tinha absoluta consciência daquela movimentação em plano diverso.


Minhas noções de espaço e tempo eram exatas.


A riqueza de emoções, por sua vez, afirmava-se cada vez mais intensa.

 

 



 

AS DEFINIÇÕES DOS CONCEITOS UTILIZADOS

 


7 – INCONSCIENTE PURO / CORPO DIVINO / CORPO ÁTMICO

 

- Espírito Essência ou Centelha Divina.


- Mônada ou Semente pulsante de vida.


- Eu Cósmico.


6 – INCONSCIENTE PASSADO OU ARCAICO / CORPO BÚDICO

 

- Este é o corpo onde somatizam-se as impressões oriundas do Banco de Dados da Consciência.

 

- Onde está gravado a energia mental dos dados relativos a nossa evolução (é como fosse um disquete onde estão gravados arquivos e que para acessá-lo é necessário um computador, este seria o ESPÍRITO).


5 – INCONSCIENTE ATUAL / CORPO NIRVÂNICO / MENTAL SUPERIOR

 

- Este é o corpo onde somatizam-se as impressões oriundas das nossa vontade, desejos, força, imaginação, determinação.

 

- Este é o corpo onde estão as energias criadas pela nossa vontade, desejos, força, imaginação, determinação.


4 – CORPO MENTAL / MENTAL INFERIOR


- Este é o corpo onde somatizam-se as impressões oriundas dos nossos pensamentos (Inteligência, mentalidade, reflexão, raciocínio, associação de idéias, percepção).

 

- Este é o corpo onde estão as energias criadas pelos nossos pensamentos.


3 – PSICOSSOMA / CORPO ESPIRITUAL / PERISPÍRITO / CORPO ASTRAL

 

- Este é o corpo onde somatizam-se as impressões oriundas dos nossos sentimentos, paixões, emoções e vícios.


- Este é o corpo onde estão as energias criadas pelos nossos sentimentos, paixões, emoções e vícios.


- Ele é também o MOB (Modelo Organizador Biológico – Modelador do Corpo Físico).


2 - DUPLO ETÉRICO


- Campo energético apropriado entre o Perispírito e o Corpo Físico, é semi-material, formado de uma matéria mais grosseira que o Perispírito e mais sútil que o Corpo Físico.

 

- Este é o corpo onde as energias são distribuídas do espiritual para o físico e vice-e-versa, é considerado o mantenedor energético, uma verdadeira usina de energia.

Distribui as energias vitalizantes pelo corpo físico.

Por isso também é chamado de Corpo da Vitalidade

 

- É por onde as energias espirituais "condensam" em direção ao corpo.

 

- É uma espécie de capa fina, sobre a pele, de matéria etérica que forma o magnetismo humano.


Duplo Etérico é um invólucro energético, vibratório, luminoso, vaporoso e provisório que coexiste estruturalmente com o corpo físico e o envolve. 

Está ligado à doação ou exteriorização de energias, pois,
no Duplo Etérico, é que se situam os Chacras ou centros de força.


1 – CORPO FÍSICO

 

– Suporte material do espírito encarnado.


– Meio de que ele dispõe para atuar na matéria.


 

– Nele somatizam-se os impulsos positivos ou negativos oriundos dos demais corpos, em forma de vitalidade ou doenças, desajustes ou desarmonias.


– Nele também somatizam-se as impressões oriundas das personalidades que vivemos encarnações anteriores, que hoje se encontram latentes mas existentes em nosso animismo.